17 de Dezembro de 2017

Agricultores produzem de forma Agroecológica em Jussara

24 de Setembro de 2015, por ASCOM - Agrocoop
Aderlan e Luciene, defensores da Agroecológia no Semiárido
Agricultores produzem de forma Agroecológica em Jussara

“Se me oferecerem um milhão pra eu sair do agroecológico e plantar do jeito convencional eu mando procurar outro. Eu preciso do dinheiro pra manter parte de minhas necessidades mas ele não compra minha consciência. Muito mais rico pra mim é meus filhos poderem entrar aqui e comerem o que quiserem que eu tô tranquilo que nada tem veneno”. É com essa determinação que o agricultor Aderlan Alves Brasileiro, hoje com 44 anos, vem labutando a terra desde 1994, quando ainda era empregado de outros produtores.

“Eu costumo dizer que o homem às vezes é tão estúpido que se ele encontrar uma cobra no meio da roça ele mata porque tem medo do veneno dela, mas aí depois ele joga um monte de veneno na comida pra ele comer e vender pros outros. Pra mim é sem lógica”.

“A gente só precisa de semente, terra e água. O resto é dedicação, cuidado e trabalho”. Reforça ainda mais sua teoria o agricultor que prepara seus próprios macerados e defensivos naturais para proteger sua produção.

“Procuro plantar sempre as sementes que são boas, nada de semente de laboratório. Se não tenho na roça, procuro quem tenha, planto uma quantidade e apuro as sementes boas pra produzir em maior quantidade e depois faço o rodízio do plantio mudando as sementes plantadas em cada canteiro pra não cansar a terra, porque ela é como nós, precisa de descanso e comida, por isso deixo a palhagem e tudo que é matéria orgânica que possa decompor e alimentar o solo pra semente germinar com qualidade”.

A Senhora Luciene Martins da Silva, esposa do Sr. Aderlan, também é braço forte na colheita, seleção e plantio. Ela também é a responsável pelas vendas na feira do município todos os sábados e em casa durante a semana, além das tarefas domésticas, cuida do pequeno viveiro de mudas que o casal criou no fundo de casa. Assim como o marido ela se diz realizada com o manejo agroecológico da roça do casal.

Toda a renda da família provém da roça, mas segundo o Sr. Aderlan “o mais importante é a qualidade de vida que temos, quando tô em minha roça, tô em um pedacinho do céu”.

Foto / imagem: Higor Soares
ASCOM - Agrocoop é Assessoria de Comunicação da Agrocoop
Sede: Rua Av Andrade, n° 295, centro, Barro Alto-BA
Representação: Rua Benedito Teixeira, n° 127, Centro, Irecê-BA
Fone: (74)3641-4671
E-mail: contato@agrocoop.com.br
Parceria