15 de Dezembro de 2017

As riquezas da Caatinga

22 de Janeiro de 2014, por ASCOM - Agrocoop
Por: Eunice Araújo
As riquezas da Caatinga

Conhecida como Mata Branca

A nossa maior riqueza

Estou falando da Caatinga

Rainha de tanta beleza

Que és nosso tesouro

E vale mais do que ouro

As coisas da natureza.

Desconstruo a imagem da pobreza

Que fazem do nosso sertão

Ao contrário do que pensam

É muito rica a vegetação

Ipê,cedro, jacarandá,

Barriguda, cactos e o croá

Mostrando outra versão

Tamboril, imburana de cambão

Mutambo e barba timão

Jenipapo, Ingá miúdo

Jequitibá branco e pinhão

Não esqueço o juazeiro

O famoso umbuzeiro

Árvore sagrada do sertão

Se encontra nessa região

Maçaranduba e gameleira

Sucupira, jurema e braúna.

Pau d’arco, angico e quixabeira.

Cito o resistente mandacaru

Também o licuri, e o mulungu.

O urucum e a aroeira.

Tem exclusividade brasileira

O nosso rico bioma

Quem visita a nossa flora

Sente seu natural aroma

Espécies em grande quantidade

Enorme é a biodiversidade

E é a vida que se soma

Tupi guari é o idioma

Que origem a caatinga dá

“Indígena de canta lá”

“Que eu canto de cá”

Já citei os vegetais

E vou citar os animais

Começando pelo tamanduá

Capivara, calango, carcará

Periquito, andorinha e cancão

Asa branca, galo de campina

Cascavel, jibóia e camaleão

Cutia e veado catingueiro

No bioma mais brasileiro

Que só tem inverno e verão

Muitas espécies em extinção

Onça suçuarana e tatu

Fica pouco, mas não acaba

O majestoso sapo cururu

A cantadeira cigarra

Inseto que faz grande farra

No galho do pé de umbu

Está escassa arara azul

E o felino gato maracajá,

Raposa, Cachorro do mato

Guigó da caatinga e gambá

O pássaro branco anu,

Bico de latão e jacú

Juriti, perdiz e preá

Quando chove canta o sabiá

Vendo o campo florescer

É preciso pouca chuva

Pro Semiárido enverdecer

E o beija flor canta

A beleza que encanta

Ao ver velho chico encher

A alegria a nascer

No olhar do catingueiro

Povo muito resistente

Muito forte e guerreiro

Grande é o nordestino!

Que com jeito de menino

Da persistência é pioneiro.

Tão maltrando por dinheiro

O nosso espaço vital

Áreas sendo devastadas

É a ambição do capital

Pensamque é progresso

E vão fazendo o regresso

Por um bem material.

Foto / imagem: Higor Soares
ASCOM - Agrocoop é Assessoria de Comunicação da Agrocoop
Sede: Rua Av Andrade, n° 295, centro, Barro Alto-BA
Representação: Rua Benedito Teixeira, n° 127, Centro, Irecê-BA
Fone: (74)3641-4671
E-mail: contato@agrocoop.com.br
Parceria