15 de Dezembro de 2017

Orgânicos x Hidropônicos

24 de Janeiro de 2014, por Higor Soares
Orgânicos x Hidropônicos

Se, no momento em que faz a feira, você se deparar com legumes e folhas orgânicas e hidropônicas, consegue reconhecer a diferença? Muito provavelmente não. Depois de colhidos os dois tipos de alimentos parecem iguais em cor, consistência, sabor e tudo o mais. Hoje em dia eles são indicados como opção de alimentação saudável por nutricionistas e médicos, entretanto antes de realizar sua escolha é importante entender como os alimentos são produzidos nas duas modalidades de plantio.

Hidropônicos são cultivos realizados na água. Em estufas transparentes que permitem a passagem de luz, a raiz de legumes e verduras é mergulhada em solução nutritiva composta por água e adubo químico solúvel (não permitido pela agricultura orgânica), pois a água, por si só, não consegue oferecer os nutrientes necessários para que a planta se desenvolva. Na hidroponia podem ser utilizados agrotóxicos e pesticidas para proteção contra pragas.

A agricultura orgânica é realizada na terra, porém à moda antiga, sem o uso de agrotóxicos, hormônios, drogas veterinárias, adubos químicos, antibióticos ou transgênicos em qualquer fase da produção. Mas para ser considerado orgânico é preciso levar em conta outros fatores que vão além do simples ato de plantar e colher. Segundo o Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica (composto pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, órgãos de fiscalização dos Estados e pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial), para ser considerado orgânico, o produto deve ser cultivado em um ambiente que considere sustentabilidade social, ambiental e econômica e valorize a cultura das comunidades rurais, buscando o equilíbrio do ecossistema para resultar em plantas mais resistentes a pragas e doenças, garantindo um sistema agropecuário sustentável. Para impedir o ataque de pragas ou a disseminação de doenças, os agricultores utilizam recursos da própria natureza, preservando o meio ambiente, utilizando inseticidas naturais como, por exemplo, plantas consideradas daninhas para outras lavouras.

Para os defensores da hidroponia, a higiene é considerada o argumento mais forte. Para estes, além de não serem expostos a micro-organismos encontrados na terra, os alimentos cultivados em água são embalados imediatamente após a colheita. Isso evita o manuseio do produto até chegar ao consumidor. Segundo o especialista em Hidroponia Sylvio Luís Honório, professor da Faculdade de Engenharia Agrícola da Universidade de Campinas (Unicamp), os hidropônicos costumam ainda ser mais bonitos e resistentes. "Como são vendidos com a raiz, perdem menos água e duram até cinco dias a mais na geladeira", explica o professor.

Entre as vantagens de se consumir orgânicos está o fato de evita problemas de saúde causados pela ingestão de substâncias químicas tóxicas, além de serem mais nutritivos e possuírem sabor e aroma mais intenso (o mito de que o produto orgânico é menor, ou mais feio, já foi superado pela produção orgânica). Os orgânicos ainda têm a seu favor os fatores sociais e de preservação da natureza como o incentivo a uma economia sustentável e o respeito com a terra. Fabio Gomes, nutricionista do Instituto Nacional de Câncer (Inca), vê vantagens de sabor nos produtos ecológicos e diz que eles também têm maior concentração de componentes químicos que são protetores naturais contra o câncer. "O ato de comer também é um ato político, porque você pode transformar a sociedade. Comer alimentos orgânicos vai além da saúde individual", defende Gomes.

Foto / imagem: KMA - Korin Meio Ambiente
Higor Soares é Comunicador Popular
Sede: Rua Av Andrade, n° 295, centro, Barro Alto-BA
Representação: Rua Benedito Teixeira, n° 127, Centro, Irecê-BA
Fone: (74)3641-4671
E-mail: contato@agrocoop.com.br
Parceria